quinta-feira, 30 de março de 2006

ALMEIDA GARRETT


O Sonho representou "Falar a Verdade a Mentir"

Foi um sucesso!

A representação teatral a cargo da Companhia "O Sonho" deslumbrou-nos com o seu entusiasmo e arte.

Agradecemos a todos os Professores que nos acompanharam e elogiamos o comportamento exemplar e cívico dos alunos das nove turmas, do 8º Ano.
É sempre um prazer estar convosco!

Sinopse:
Duarte é um jovem peralvilho, mentiroso compulsivo, apaixonado de Amália e esta dele.
Amália é filha do Sr. Brás Ferreira, comerciante do Porto.
José Félix, ladino e imaginativo, é criado do General Lemos;
Joaquina, esperta e ladina, é criada de Amália.
Se o Sr. Brás Ferreira apanhar Duarte numa mentira, lá se vai o casamento com Amália.
De modo que todo o enredo da peça consiste em tornar verdade as mentiras que Duarte inventa, uma atrás da outra.
Falar Verdade a Mentir é, de facto, uma imitação de Le Menteur Véridique, de Scribe.

2ª Eliminatória do DESPERTA SÁBIOS

PARABÉNS AOS VENCEDORES!!!


Ana Catarina Perpétuo-8ºB
Adriano Carvalho-9ºB
Pedro Guerra- 9ºB
Pedro Primo-9ºB

segunda-feira, 27 de março de 2006

Esteve em Exposição na Escola



















Trabalhos sobre o Ponto do 7º Ano
dos professores: Isabel Brito e António Pedro.

sábado, 25 de março de 2006

Dar voz à Poesia

No Barreiro
Conferência sobre Bocage assinala Dia Mundial da Poesia

A Universidade da Terceira Idade do Barreiro (UTIB), assinalou o Dia Mundial da Poesia com uma conferência, a cargo do professor doutor Daniel Pires, sobre a vida e a obra de Bocage.

Daniel Pires referiu Bocage como um “caso particular da cultura portuguesa e, mesmo, mundial”. Peças de teatro e filmes sobre a sua vida, discos com a sua poesia e poemas seus musicados, hinos e uma opereta em sua homenagem, poemas com base na sua personalidade e numerosa iconografia confirmam esta afirmação.
A grande popularidade de Bocage mostra que o poeta é, sem dúvida, “uma figura paradigmática da nossa literatura e da nossa cultura”. No entanto, o professor chamou a atenção para a necessidade de “reformular a imagem deturpada de Bocage e divulgar a sua obra”.

Na sessão foi dada uma visão abrangente da vida e da obra de Bocage, nomeadamente da sua estadia na Índia, em Macau e do seu regresso ao reino. Foi também abordada a sua passagem pela Academia das Belas-Letras, a sua prisão e a forma trágica como morreu aos 40 anos. A iniciativa incluiu ainda a leitura de alguns poemas do autor.

Rostos

23 - 3 - 2006
13:14

FESTA DA PRIMAVERA -26 de Março

Na Festa da Primavera, o CCB abre as suas portas durante todo o dia para dezenas de actividades lúdicas em diversos espaços do centro, interiores e exteriores, começando este ano com um mercado de artesanato da região do Minho, no Jardim das Oliveiras.

O programa dos festejos também inclui um Mercado de Flores & Fruta, sessões de yoga e taichi no Jardim da Água, actuações da Banda de Sapadores Bombeiros, do Quarteto de Cordas de São Roque e do Quarteto Euforia, que irão interpretar obras de Viana da Mota e Mozart.

Durante a tarde, os belgas «D`Irque & Fien» apresentam o espectáculo de circo «Oh Suivant!» com acrobacias, malabarismos e música sempre em interacção com o público.

A partir das 14:00, o grupo Canto D`aqui irá interpretar música tradicional portuguesa de todas as regiões do país e a meio da tarde está previsto um baile na tenda do CCB com música tocada pela Orquestra da Felicidade.

O grupo Teatro da Rainha apresentará a peça «Médico à Força», de Moliére, na Praça do Museu, e atrás da tenda será apresentado ao final da tarde o espectáculo «Secret», pelo grupo francês «Cirque Ici», com ciência e poesia.

Os ateliers e oficinas vão ter actividades de confecção de tranças e gargantilhas, fotografias pintadas, contos, pintura de andorinhas e dramaturgias.

Portugaldiário

sexta-feira, 24 de março de 2006

Viva a Primavera!!


“Quando a Primavera chegou, vestida de luz, de cores e de alegria, olorosa de perfumes sutis, desabrochando as flores e vestindo as árvores de roupagens verdes, o Gato Malhado estirou os braços e abriu os olhos pardos, olhos feios e maus.
(…) Assim vivia ele quando a Primavera entrou pelo parque adentro, num espalhafato de cores, aromas, de melodias. Cores alegres, aromas de entontecer, sonoras melodias.
(…) Como fugir e esconder-se quando a Primavera chegava trazendo consigo a doçura de viver?”

Jorge Amado, O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá: uma história de amor

segunda-feira, 13 de março de 2006

sexta-feira, 10 de março de 2006

Histórias com Bicharada - 8º ANO



Os alunos de 8º ano poderão dirigir-se à Reprografia e solicitar o dossiê com os contos.
Cada aluno seleccionará para ler o conto com o seu número de ordem na turma.

Boas leituras!!!